O Dois

Miguel Díaz Canel Foto tomada de http://peru21.pe/mundo/miguel-diaz-canel-posible-sucesor-raul-castro-2119009

Ring, ring, ring… As chamadas internacionais sempre demoram uma eternidade para chegarem a um telefone em Cuba. Como se tivessem que atravessar uma atmosfera espessa, densa. Finalmente uma voz responde do outro lado da linha. É um amigo a quem tento perguntar sua opinião sobre o recém formado Conselho de Estado e da nomeação de Miguel Díaz Canel como primeiro vice- presidente. O que? É tudo o que responde num primeiro momento. Então explico que neste domingo estive acompanhando a formação da Assembléia Nacional e que gostaria de completar a informação com algumas impressões de dentro da Ilha. Meu amigo boceja, confirma que não viu a televisão ontem e que ninguém comentou nada. Dou conta que sofro do mal da hiper informação misturado com certa distorção produzida pela distância de Cuba. Havia esquecido o quanto meus compatriotas se mostram indiferentes frente a certos assuntos, que de tão previsíveis já não geram expectativas.

A designação do segundo homem na nomenclatura cubana tem sido provavelmente, mais comentada e discutida fora da Ilha do que no interior desta. Em parte porque desde há meses os meios nacionais já sugeriam – com sua alusão constante a este engenheiro de 52 anos – que ele poderia se converter no sucessor de Raúl Castro. De modo que surpreendeu a poucos que o outrora ministro da Educação Superior se haja convertido desde ontem, domingo, no “Delfin” do regime cubano. O relógio biológico foi colocado numa encruzilhada para os octogenários que governam a maior da Antilhas: ou substituem agora por herança ou perdem para sempre, parecem ditar as mãos da história. Assim foi feita a opção por uma figura mais jovem para deixá-la na linha de sucessão. Basearam sua eleição no que confiam: na fidelidade e na manobrabilidade de Díaz-Canel, capturado entre o compromisso com seus superiores e a convicção do seu escasso poder real.

A história mostra que um é o comportamento destes delfins enquanto observados por seus chefes e outro bem diferente quando estes já não estão. Só então descobriremos quem é realmente o homem que passou a ser ontem o número dois de Cuba. Não obstante tenho a ilusão que não será neste Conselho de Estado, nem nessa cadeira presidencial  que será decidido o destino do nosso país. Tenho a ilusão de que a era dos monarcas de verde-oliva, seus herdeiros e seu séquito está terminando.

Tradução e administração do blog em língua portuguesa por Humberto Sisley de Souza Neto

Anúncios

14 thoughts on “O Dois

  1. .
    Na eleição passada ocorrida a cinco anos atrás, apareceram alguns nomes. Houve algumas resenhas sobre os novos nomes, mas a mídia oficial cubana apenas divulga os nomes de Fidel e Raul.
    .
    Não sei se não esteja acompanhando a vida política de Cuba nos sites adequados ou que a ditadura, de fato, apenas exalta os nomes dos irmãos Castros.
    .
    Este Miguel Díaz-Canel e discreto e pelo que li e ninguém tem nenhum texto que ele tenha dito alguma coisa.
    É o tipo de “rebelde” e “revolucionário” bem comportado e bem calado.
    .
    Bem diferente dos outros “rebeldes” que caíram em desgraça.
    Mas não deixa de ser interessante ver a foto do possível novo ditador de Cuba.
    .
    Os intelectuais brasileiros agora podem ira a Cuba e conseguir falar com alguém da elite do governo, já que Fidel não parece estar muito disponível.

  2. .
    Do blog do Reinaldo Azevedo.
    .
    Yoani ironiza ausência de baderneiros em sua passagem pelo Rio: “Não pagaram a passagem deles?”
    .
    Com informações da VEJA.com:
    .
    A dissidente cubana Yoani Sánchez deixou o Rio nesta segunda com críticas aos baderneiros pró-Cuba que tumultuaram a viagem dela pelo Brasil. No Twitter, ironizou: “Por dois dias (período em que Yoani esteve no Rio), não houve manifestantes contra mim. Não se manifestaram no Rio de Janeiro. O que houve? Não pagaram a passagem para eles?”. Durante a estada da cubana no país, ela passou por Pernambuco, Bahia, Brasília, São Paulo e, por último, Rio de Janeiro. Nas quatro primeiras unidades da federação, a blogueira enfrentou protestos. Em alguns casos, o evento programado teve de ser cancelado pela confusão armada por grupos favoráveis ao regime castrista. Conforme VEJA revelou, antes da chegada de Yoani ao Brasil, o governo cubano escalou um grupo de agentes para vigiá-la e recrutou outro com a missão de desqualificá-la a partir de um dossiê.
    .
    Pelo microblog, acrescentou: “A minha hipótese é de que os atos de intolerância contra mim fracassaram como estratégia (do regime cubano). A solidariedade gerada foi maior do que a rejeição”, escreveu. Yoani agradeceu os que a ajudaram durante a passagem pelo Brasil e também aos que “de forma respeitosa mostraram o desacordo em relação à minha visita. Isso é democracia”.
    (Continua)
    .
    .
    http://goo.gl/6IaKX

  3. Olá, vi sua entrevista no programa da TV Bandeirantes ontem e em um dado momento você fez menção a Saturno mostrando que, se não entende já leu sobre o assunto. Venho ao seu blog para sugerir que veja o Programa de Olho no Mundo de Aline, da Cidade das Pirâmides, que além de abordar temas astrológicos, religiosos, culturais e de ciências ocultas, faz várias análises sobre o mundo e as relações políticas estabelecidas. http://www.deolhonomundo.com Abraços.

  4. Não sei não, mas eu tenho a impressão que esse aí vai modernizar Cuba. Ele é novo, e tem um futuro pela frente. Parece ser bastante esperto para se manter dissimulado, e só aparecer quando realmente puder fazer alguma coisa.

  5. Yoaní brilhou ontem, no “Roda Viva” da TV Cultura de São Paulo. Como é bom ver uma pessoa lúcida falando a verdade, clara e calmamente.

    De toda essa semana com Yoaní no Brasil, ficou-me a certeza absoluta de que a Embacuba errou feio, não só dos óbvios pontos de vista diplomático, jurídico, ético, etc., mas de IMAGEM. Todo o Brasil viu o óbvio: conforme publicou VEJA uma semana antes, quem berrava slogans stalinistas contra uma moça cubana era mesmo uma claque petista paga pela Embacuba. O Senhor Embaixador da República de Cuba conseguiu uma proeza: piorou ainda mais a imagem da ditadura fascista cubana.
    O lado bom da coisa é que essa desdentada Revolución já não tem dinheiro nem para pagar as passagens de avião para os boçais desocupados que vociferaram até o 4º dia da viagem de Yoaní. Pois é, acabou o dinheiro, marionetes. Já para o cabide! Deixem uma honrada filha de Cuba em paz!

    E uma palavra de apoio para o único petista que tem minha consideração: O senador Eduardo Suplicy. Não sei porque ele ainda não saiu do partido desses vagabundos da quadrilha de Lulaluf.
    Mude-se pra Rede, senador!

    E VIVA YOANÍ!
    VIVA CUBA LIBRE!

  6. Na entrevista que Yoani Sánchez concedeu à TV Cultura – programa Roda Viva – ela respondeu objetivamente a todas as perguntas. Como informa o blog Trem Azul (25/02: – “Foram dezenas de perguntas. Ela respondeu concisa e claramente a todas. Todas. Com um detalhe: não fugiu uma vez sequer ao tema de cada pergunta. Respondeu exata e tão somente o que foi perguntado. Nenhum floreio, nenhum ponto de vista diverso a concorrer para uma explicação, uma justificativa, devaneio e o que seja. Perguntada sobre A respondeu sobre A, de B respondeu sobre B e assim em todas, sem exceção. Não é à toa que a porcada petista achou melhor berrar e lhe esfregar dólar no rosto do que perguntar. E ouvir. Até porque, como ela disse, nem sabem sobre o que ela escreve. E não foi à toa que ela postou em seu twitter ter reparado não terem ido ao Rio de Janeiro para agredi-la. E aí deu um palpite, o único: não lhes mandaram, não lhes pagaram as despesas, não organizaram a baderna. Jornalista de bom faro, Yoani percebeu na curta passagem pelo Brasil que os petistas são iguais aos cubanos comunistas castristas para se manifestar: só com tudo pago, transporte, camiseta, boné, cartazes e no mínimo um lanchinho por conta do partido. Gente asquerosa.”
    Também vi o programa. Assino embaixo.(mfgomes)
    ____________________
    Para ler o texto completo do Trem Azul, acessem o blog.
    Comentário no JCPE: 26/02/2013

  7. Yoani Sánchez,

    Tenho que dizer o seguinte: Também estou achando que a resistência desse regime estar por definhar tudo agora é questão de tempo.

    Mas também vou te avisar: O pos regime será arduo também acho q vocês já deveriam começar a pensar também no pos regime. Já esqueci a quase uma década de ditadura que vivi, entretanto ainda lembro bem dos efeitos do pos ditaduta militar aqui no Brasil que até hoje nos esforçamos para vencer.

    Vai Yoani vai!

    Besos!

  8. falou do brasil
    em praga

    Yoani Sánchez denunciou hoje em Praga, na República Tcheca, a agressão em sua visita ao Brasil, considerando-a responsabilidade do governo de Havana.

    Contou também que, poucos dias antes de sua chegada ao Brasil, o embaixador cubano em Brasília distribuiu um dossiê contra ela, inclusive entre funcionários do governo petista.

    Classificou a atitude dos governos como “escândalo político”, mas ponderou que “a grande maioria” das pessoas com as quais se encontrou no Brasil foi solidária a ela.

    Qualificou a agressão como “violação” de seu direito de expressão, “porque restringir a apresentação de um documentário e assinatura de um livro, é um ato ditatorial.

    A República Tcheca é a segunda escala desta viagem, que incluirá também o México, Estados Unidos, Alemanha, Suíça, Suécia, Itália, Espanha, Peru e talvez a Argentina. A indecisão sobre a Argentina se deve ao fato do governo de Cristina Kirchner ser aliado dos ditadores cubanos, temendo então novas agressões contra sua pessoa.

  9. Realmente eles estão tentando fazer de tudo lá em Cuba para continuar com a covardia que é a Ditadura (poder de gente covarde). Por outro lado fiquei muito decepcionada com a atitude dos militantes contra a jornalista e blogueira Yoani Sánchez. O Brasil não pode ser conhecido lá fora como intolerante e contribuinte da Ditadura em Cuba. Parabenizo a jornalista pela sua desenvoltura, postura e classe diante dos insignificantes mau-caráter que ali foram “recebê-la”.

  10. A ditadura na ilha cubana concentra todo poder político no Partido Comunista de Cuba, partido único. Trata-se de uma nação subjugada por um grupo político que representa somente o vermelho da morte e que cerceia as liberdades individuais dos cubanos. Yoani quer uma Cuba democrática que, assim como ela, possa expressar a multiplicidade de cores e idéias dos cubanos. Yoani é uma moça bonita, mas suas palavras a deixam mais bela. É justamente a beleza que ela expressa que amedronta a horripilante ditadura comunista. Eu tenho esperanças de que as verdades anunciadas por Yoani derrubarão o cadavérico regime cubano, libertando os cubanos do totalitarismo opressor. Viva Yoani!

    http://oantipetralha.blogspot.com.br/

    O ANTIPETRALHA

  11. .
    Hoje (sábado, 2 de março de 2013) na Folha de S. Paulo apresenta uma reportagem do grafiteiro El Sexto, aqui citado algumas vezes pela Yoani. Página A-14, no caderno: Mundo.
    .

    Nome real Danilo Maldonado. A matéria descreve alguns atos dele não bem visto pela polícia que logo apagam as suas inscrições. Nada como ser um “rebelde”.
    .
    .
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1239576-grafiteiro-irrita-governo-cubano-com-obras-criticas-em-paredes-e-placas-de-havana.shtml

  12. Cada dia fica mais evidente que esses canalhas marxistas não enterram seus mortos, antes, fazem deles múmias que se fingem de viva para continuar com suas ditaduras!
    Fidel já deve ter morrido há muito tempo e esse espantalho que perambula pelo jornal o granma deve ser algum sósia que o representa.
    A múmia do chávez já está fazendo aniversário, de tão antiga, mas eles continuam com a farsa!

  13. Força! É o que desejamos a todos os irmãos cubanos que desejam a Democracia. Neste tão sofrido país que enquanto não se vir livre do inescrupuloso e sanguinario abraço do COMUNISMO, este mal universal que deve ser combatido duramente por todos os seres humanos inteligentes, continuará sem ser inserido no mundo como uma NAÇÃO digna desta denominação com todos os significados que esta palavra contem. À Srta YOANI SANCHES a quem chamamos “GUERREIRA DA LIBERDADE”, nossos mais sinceros votos de sáude, paz espiritual e força emocional e psicologica para continuar com sua sagrada luta!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s