Meme e o toca-discos do meu pai

otro-amanecer

Parecia uma pequena maleta de viagem de cantos arredondados com uma trombeta desmontável na tampa de cima. Aquele toca-discos era o objeto de culto do meu pai e uma alternativa a chata programação de rádio e televisão dos anos oitenta. A agulha corria pelos finos sulcos do vinil e a melodia enchia a pequena casa num ato mágico. Também tínhamos uma coleção de álbuns bem pequena: alguns comprados nas lojas e outros emprestados por amigos ou parentes. Repetíamos tanto a mesma música que minha irmã e eu aprendemos, de memória, certos boleros e baladas que nada tinham a ver com os gostos musicais da nossa geração. Lembro, além disso, que havia quatro discos que só eram tocados num volume muito baixo, com as janelas fechadas. Tratava-se de um long play de Julio Iglesias, outro com canções interpretadas por Nelson Ned, um terceiro dos comediantes cubanos Pototo y Filomeno e aquele de um quarteto conhecido como Los Memes.

Tanto o cantor e compositor espanhol como o brasileiro haviam sido censurados nos meios nacionais, segundo se dizia, por haverem feito declarações críticas sobre o governo cubano. Os dois humoristas do pátio (referência a Cuba como um pátio de quartel), por seu lado, haviam partido para o exílio e isso os incluía na “lista negra”. Porém o que se passava com esses quatro jovens que soavam divinamente naquele outro “disco proibido”? . Eram tempos de não se fazer muitas perguntas de modo que só vim sabê-lo cinco anos depois. Fui saber então que José Manuel Solís (Meme) havia sido vetado pelo simples fato de pedir a saída de Cuba em 1969. Aguardou durante 18 anos que lhe permitissem emigrar, tempo no qual os Torquemadas culturais trataram de apagar suas composições de nossa história musical. Mais de quarenta anos depois daquele silêncio obrigatório ao redor de sua pessoa foi-lhe prestada uma homenagem, em forma de concerto, no Teatro América de Havana sob o título “Outro Amanhecer”. Assim foi que no sábado, 5, e no domingo, 6 de janeiro as canções de Meme voltaram a ser escutadas no país aonde nunca deveriam ter sido censuradas.

O espetáculo foi uma passarela de intérpretes excelentes, das vozes mais conhecidas a outras jovens e talentosas promessas. Apesar da mínima – ou nula – difusão pela imprensa a sala abarrotou nos dois dias da apresentação. Os momentos mais emocionantes ocorreram quando na tela principal aparecerem os rostos de alguns artistas exilados. Maggie Carlés, Albita Rodríguez, Annia Linares, Xiomara Laugart e Mirtha Medina arrancaram grandes ovações do público só de aparecerem por alguns segundos naqueles vídeos. Porém a estrela fulgurante foi, sem dúvida, aquele rapaz de Mayajigua que se tornou um cantor imprescindível, pianista e compositor cubano. Mesmo que não tenha viajado para a homenagem – declarou que não pensava em vir a Cuba enquanto houvesse este governo – sua presença foi uma constante durante as quase duas horas que durou o concerto.

A todo volume, sem fechar as janelas, sem colocar o toca-discos sussurrando e sem tirar a música quando os vizinhos batiam a porta. Pela primeira vez escutei a música de Meme Solís sem me esconder. Só faltava ele para cantá-la.

teatro-america

Tradução e administração do blog em língua portuguesa por Humberto Sisley de Souza Neto

Anúncios

2 thoughts on “Meme e o toca-discos do meu pai

  1. Conheça os detalhes do “Pacto de Havana”

    Já são três as reuniões em menos de duas semanas, nas quais coincidiu o alto comando chavista com o duo Raúl Castro, presidente de Cuba e Ramiro Valdés, vice-presidente da nação antilhana. O alto comando chavista estaria integrado por Nicolás Maduro, Vice-Presidente Executivo e designado como candidato à presidência da Venezuela por Hugo Chávez no caso em que este não pudesse tomar posse de seu quarto mandato; Adán Chávez, irmão mais velho de Hugo Chávez e governador do estado Barinas; Diosdado Cabello, atual presidente da Assembléia Nacional e vice-presidente primeiro do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV); Jorge Arreaza, genro de Hugo Chávez e ministro de Ciências e Tecnologia, e Cilia Flores, Procuradora Geral da Nação e membro da direção nacional do PSUV.

    Por iniciativa de Raúl Castro, e para “garantir a sucessão de Hugo Chávez em paz e sem traições”, segundo o desejo do próprio Hugo Chávez na cidade de Havana, Cuba, o alto comando chavista aceitou a tutelagem de Raúl Castro e Ramiro Valdés no chamado “Pacto de Havana”, no qual se aceita que Hugo Chávez não assumiria a presidência da República, pelo que em 10 de janeiro se declararia sua “ausência temporária” por causa sobrevinda para seu novo mandato e a presidência provisória da Venezuela seria assumida por Diosdado Cabello, em sua condição de novo presidente da Assembléia Nacional, eleito com a maioria de votos consensuais do PSUV em 5 de janeiro de 2013. Ao assumir a presidência da República temporária, a presidência da Assembléia Nacional recairia na pessoa da Primeira Vice-Presidente Blanca Eéckhout.

    O compromisso se estende com a formação de um Politburo de governo, onde Nicolás Maduro seria nomeado Vice-Presidente Executivo no novo governo provisório de Diosdado Cabello, se este não se dedicar desde agora à sua campanha eleitoral. Seriam também membros do Politburo os governadores dos estados Barinas, Adán Chávez, Trujillo, General Henry Rangel Silva, e Aragua, Tarek El-Aissami, os quais seriam a última instância do governo, junto ao presidente provisório e a tutelagem cubana de Castro e Valdés, na tomada de decisões do Executivo Nacional e no controle interno da estrutura do PSUV. Em política exterior, a prioridade será conservar e ampliar os pactos com China e Rússia, mais a entrada no MERCOSUL, onde o Brasil exerce uma indiscutível liderança.

    Segundo o estado de saúde de Hugo Chávez, a temporalidade da presidência de Diosdado Cabello, de um trimestre, poderia ser prolongada por mais três meses. Nesse lapso se se produzir a ausência absoluta de Hugo Chávez à presidência, se convocará novas eleições presidenciais com Nicolás Maduro como candidato do PSUV.

    Em Havana manejaram a tese da “continuidade do atual governo”, defendida pela presidente do TSJ (Tribunal Superior de Justiça) Luisa Estela Morales, que insiste que a re-eleição de Hugo Chávez é a ratificação por mais seis anos de seu atual governo. Esta tese não pode se impor pelo precário de sua base legal. Em caso de prosperar, Nicolás Maduro continuaria como Vice-Presidente com os mesmos poderes delegados por Hugo Chávez no decreto datado de 9 de dezembro de 2012.

    As recentes declarações de Dilma Rousseff sobre a necessidade de observar uma sucessão apegada à Constituição Nacional, deu suporte a esta tese que em princípio era a preferida do duo Castro-Valdés.

    Qual será o futuro de Diosdado Cabello depois de exercer a presidência provisória da República? Talvez na Assembléia Nacional o esperem com um serrote. As próximas horas são decisivas na forma final que o “Pacto de Havana” tomará. Em todo caso, este pacto foi zelosamente delineado pelo próprio Hugo Chávez quando decidiu competir enfermo à presidência da Venezuela.

    migre.me/cITaC

  2. .
    Somente agora, com o auxílio da internet se pode acessar sites que tratam de Cuba, para saber que uma extensa listagem de artistas cubanos, estão banidos da mídia do país, pela ditadura cubana.
    .
    Diversos artistas brasileiros visitaram a ilha. Voltaram dela elogiando o que viram, mas não deveriam saber que existiam vários artistas cubanos proibidos de aparecer na mídia do pais.
    .
    Faz seis anos que Fidel está retirado da política. Assim, com menos carnaval e menos bravatas e com o seu irmão Raul, realizando um ambiente de certa distensão, mais nomes esquecidos voltam a cena artística.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s