Bombeiros hidráulicos e informatas

super-mario-64

Tudo já estava planejado faziam semanas. Escaparíamos para longe da cidade, desligaríamos nossos celulares para que a Segurança do Estado não nos localizasse e teríamos nosso primeiro descanso em cinco anos. Já a ponto de sairmos para nossas férias de dois dias um encanamento dentro da parede se rompeu e começou a cair água na vizinha de baixo. “Mau sinal”, disse Reinaldo. Consertamos o inoportuno vazamento e estávamos prontos para passar 48 horas longe de qualquer teclado, tela ou mouse. Sairíamos correndo não fosse o caso de ocorrer outro imprevisto… Porém as más notícias têm uma forma de chegar a alguém que parece telepática, paralelamente, inclusive, aos caminhos tecnológicos. Quando apenas conseguíamos uma jornada de “descompressão” do stress cotidiano soubemos que todo o portal Desdecuba.com estava fora de serviço. Nesse caso de nada serviam nossas habilidades como bombeiros hidráulicos, pois consertar um servidor é muito diferente de consertar uma goteira.

Regressamos à cidade com a culpa de que nossa ausência havia sido aproveitada por algum inquieto hacker para nos fazer algo assim. O mais angustiante nestes casos é a sensação de que com uma conexão a Internet medianamente eficiente eu mesma poderia consertar a situação em pouco tempo. A realidade contrasta com todas essas teorias da conspiração que imputam a este blog tantos vínculos “poderosos” e “sofisticados”. No momento que um simples problema técnico se apresenta, fica evidenciada a rusticidade e a pequenez deste empenho pessoal. O que estes “analistas do complô” nunca levam em conta é a solidariedade cidadã que é provada em casos assim. Esse é – sem dúvidas – meu mais apreciado capital e a mais efetiva ajuda que recebo.

Maria, a tradutora para o inglês, chamou a Karen, sua amiga informata, e eu enviei via e-mail os passos do que acreditava ser a possível solução. Haja complicação! Como se não fosse mais fácil – desde o princípio – ter hospedado meu blog num servidor nacional e contar com uma conexão doméstica a Internet que me permitisse repará-lo. Porém não. A vida dos cubanos tem que ser sempre mais complicada. Um portal com opiniões diferente as dos meios oficiais jamais poderia contar com uma URL “cu” e minhas desejadas férias deverão esperar um melhor momento.

O certo é que GY voltou à vida graças ao trabalho de muitos pequenos cidadãos como eu. Não foi tão fácil como o encanamento quebrado, porém pôs a prova o engenho e a amizade de muitos. Obrigado!

Tradução e administração do blog em língua portuguesa por Humberto Sisley de Souza Neto

Anúncios

One thought on “Bombeiros hidráulicos e informatas

  1. Polícia agride homossexuais em show, sabem onde? Em CUBA!

    GAYS DE DIREITA
    TERÇA-FEIRA, 6 DE ABRIL DE 2010

    Por: Aliomar Janjaque Chivaz, da Fundação Cubana LGBT Reinaldo Arenas, via e-mail.

    CUBA – Forças policiais agrediram e prenderam um grupo de 16 jovens homossexuais, hospitalizando outros 7 em um show do grupo “Calle 13”, em Havana.

    Os 7 gays foram hospitalizados no Calixto Garcia com ferimentos graves, disse David Veliz, gay de 19 anos, estudante de comunicação e noivo de Alfaro Dallan Rímel, de 18 anos, que foi diagnosticado com fratura nas costelas esquerdas.

    Isso ocorreu pelo fato deles estarem “passarinhando” na nossa frente, disse o oficial da polícia com número de registro 243211, fazendo referência ao modo de dançar dos jovens gays que foram agredidos e presos no show.

    Os homossexuais serão condenados por “Desacato, Atentado e Escândalo Público”, disse um funcionário do posto policial a Maribel Zúñiga, mãe dos gêmeos Abel e Abraham Acosta Zúñiga, gays de 17 anos que estavam no grupo dos 16 agredidos e presos no show.

    Zúñiga classificou o modo de agir dos policiais de selvagem e abusivo, referindo-se à fratura no pulso da mão direita de Amílcar Sed, que foi algemado com o pulso fraturado sem que os oficiais se importassem com os gritos de dor do menor, concluiu Maribel.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s