A agenda de Dilma

Imagen tomada de http://somoslanoticia.com/

“Prefiro um milhão de vozes críticas ao silêncio das ditaduras” Dilma Roussef

Escolher o momento para uma visita presidencial pode ser um trabalho sumamente ingrato neste mundo tão imprevisível e mutável. Quando a data da viagem de um chefe de estado é anotada em sua agenda, anunciada e combinada com os anfitriões, geralmente a vida se encarrega de rodeá-la de imprevistos. Os palácios de governo não conseguem controlar o azar nem tampouco prever esses acontecimentos surpreendentes que rarefazem o cenário da chegada de um dignatário.  Bem o sabe Dilma Roussef. Sua presença em Havana foi preparada durante semanas e foi precedida, inclusive, pela do chanceler Antonio de Aguiar Patriota. Tudo parecia firme e bem firme: um cronograma rápido, eficiente, protocolar, focado em temas econômicos e que terminaria com a subida no avião com destino ao Haití. Porém algo se complicou.

Muitos dias antes que a economista e política brasileira aterrizasse no Aeroporto José Martí, morreu um jovem cubano depois de uma greve de fome prolongada. Os meios oficiais apressaram-se a apresentá-lo como um delinqüente comum, mesmo tendo sido detido numa marcha opositora nas ruas de Contramaestre. O discurso do poder radicalizou-se e a temperatura política alcançou esses graus tão bem manejados pelos nossos governantes. Nesse contexto a recém concluída Conferência do PCC converteu-se mais num ato de afirmação do que de mudança, numa declaração de unidade ao invés de abertura. Muitos dos que aguardavam pelo anúncio de transformações políticas profundas perceberam que o evento foi mesmo a última oportunidade perdida pela geração no poder. Um dia depois do seu encerramento, Raúl Castro – o secretário geral do único partido permitido – recebeu Dilma Roussef, a outrora guerrilheira, que hoje dirige um país com diversas forças políticas e uma imprensa muito crítica.

A agenda cubana de Dilma inclui visitar as obras de construção do porto de Mariel e a possível concessão de um novo crédito bancário. O Brasil é nosso segundo sócio comercial na América Latina, porém não se trata somente de uma questão de recursos. Nestes momentos o raulismo urge ser legitimado por outros presidentes da região. Desse modo que por estes dias haverá sorrisos, apertos de mão, juras de “amizade eterna” e fotos, muitas fotos. Os ativistas cívicos – por seu lado – tentarão um encontro com a mulher que foi torturada e encarcerada durante um governo militar, mesmo que existam poucas possibilidades de serem recebidos. Dilma Roussef conversará com Raúl Castro, estará muito perto dele nesta conjuntura delicada em que o azar a colocou. Esperamos que não desperdice a ocasião e seja conseqüente com a fala democrática, ao invés de optar pelo silêncio cúmplice ante uma ditadura.

Nota: Até a próxima sexta-feira, 3 de fevereiro, não saberei se finalmente as autoridades cubanas me permitirão viajar para a apresentação do documentário “Conexão Cuba-Honduras” em Jequié, Bahia. Agradeço de antemão a todos os que têm feito algo para que eu consiga chegar ao Brasil. Meu agradecimento especial ao senador Eduardo Suplicy, ao realizador Dado Galvão, @xeniantunes e demais cidadãos brasileiros.

Conexão Cuba Honduras – trailer

Anúncios

169 thoughts on “A agenda de Dilma

  1. DAQUI A POUCO O PT CULPARÁ O CAPITALISMO, O NEOLIBERALISMO, TUCANOS E DEMOS PELA TRAGÉDIA QUE SE ABATE SOBRE A BAHIA
    Enquanto se armava a greve Wagner estava em Cuba afagando dois tiranos assassinos. Agora chamou o Exército para debelar o motim que não teve competência para evitar.
    Um manto de silêncio cobre todos os costumeiros falastrões do PT. Mais de 80 assassinatos na Bahia, quebra-quebra, saques, pilhagem e destruição em função da ausência de segurança nas ruas das cidades baianas com a greve da Polícia Militar.
    Os PMs amotinados ocupam a Assembléia Legislativa que está cercada por tropas federais.
    Daqui a pouco não será de estranhar se algum petralha começar a culpar o capitalismo, o neoliberalismo e a burguesia pelo descalabro do governo petista de Jaques Wagner. Aliás, o próprio líder do movimento grevista acusou Wagner de em 2001 ter dado apoio total ao motim da PM ocorrido naquele ano.
    É que em 2001, Wagner era apenas deputado.
    O que fica muito evidente, mas a grande imprensa sabuja do PT não revela, é que o Brasil sob as ordens do PT constitui na atualidade uma grande panela de pressao pronta para estourar!
    Foi depois do governo de Lula e seus sequazes que a segurança pública foi para o brejo e o Brasil já ostenta um dos primeiros lugares no ranking dos países mais violentos do mundo.
    Bom, a política do PT sempre foi de terra arrasada.
    Enquanto esteve fora do poder não apoiou nem mesmo a Assembléia Nacional Constituinte que deu origem à Constituição de 1988.
    Não apoiou o Plano Real que acabou com a vergonhosa inflação que corroía os salários dos trabalhadores.
    Foi contra privatização da telefonia que hoje permite que qualquer pessoa possa ter seu próprio telefone.
    Enfim, o PT sempre foi contra tudo, postando-se como portador de uma ética impoluta.
    O resultado está aí.
    Dá provas sobejas que não reúne competência para governar.Postado por Aluizio Amorim

  2. O desmonte do Brasil está em curso e o tsuname de incompetência wagneriana, na bahia, nos faz prever as pataquadas que a terrorista vai fazer nesses 4 anos de desgoverno. Deus tenha piedade do Brasil!!! Ninguém merece o pt no governo!

  3. Por quê china e rússia apóiam o governo de assad na síria?
    A china é o terceiro maior parceiro comercial da síria. Da mesma forma que o governo chinês fecha os olhos à matança do povo sírio, o governo sírio apóia o genocídio chinês no Tibet, em Sichuam e a tentativa de tomar posse de TAIWAN.
    A rússia possui um comércio de armas que ultrapassa a quantia de 4 bilhões de dólares com a síria, que inclui mísseis, caças, navios e muita munição que está sendo usada contra o povo sírio!!!
    Concluindo: para não atrapalhar os “grandes negócios” entre os ditadores, o povo que se f…

  4. 06/02 – 17:35 – Pois é o que dizemos: “No governo dos outros é refresco…” O PT e Jacques Wagner estão aprendendo a duras penas.A questão é que diferentemente do PT e partidecos terceirizados (PSTU e asssemelhados ) o PSDB na Bahia não deu apoio à greve dos policiais, o que muito aborreceu a liderança do movimento. O PSDB fez bem. Não deve descer ao nível dos falsos democratas do PT e seus apoiadores. Em 2001, por exemplo, Jacques Wagner e o molusco bêbado incentivaram a greve de policiais, quando o governador era do DEM (Cesar Borges). A entidade que liderava a greve era a mesma que lidera hoje. Na época, Jacques Wagner a considerava legítima. Agora, diz que não é. O discurso mudou, quando foi obrigado a tomar do próprio veneno.

  5. Os românticos de Cuba

    07 Fev 2012

    Pois é! Jabor, Saramago… !!!

    Arnaldo Jabor

    Dilma foi a Cuba. Eu também já fui. Somos, eu e a presidente, quase da mesma geração e provavelmente ficamos extasiados com os 12 guerreiros de Fidel e Che que, sozinhos, declararam do alto da Sierra Maestra: “Os dias da ditadura de Batista estão contados”.
    Na adolescência, vivíamos animados pelas imagens da conquista de Havana, com os heróis lindos e suas metralhadoras, hippies armados, intelectuais corajosos.
    Fidel era jovem, macho, libertador, barbado, tudo. Já contei esse causo aqui e vou repeti-lo. Vale a pena ler de novo.
    Fui a Cuba em 1987, com meu filme Eu sei que vou te amar, que passou no Festival de Havana. Mas, muito antes de ir, eu sonhava com essa ilha tropical igual à Bahia (vi depois) onde o socialismo paranoico de Stalin seria criticado e salvo. Naquela época, o socialismo era nossa religião e os operários os santos, símbolos do futuro. Eu era editor do jornal dos estudantes da UNE e às vezes ficava até de madrugada na Lapa, na oficina gráfica. E via os operários como ídolos, sentia em sua força calma, uma beleza pura, uma grandeza simples, superior aos intelectuais neuróticos. Como amávamos os operários!… Na alta madrugada, eu os olhava, imprimindo as páginas ainda no chumbo e eles, com seus braços fortes, pareciam gravuras soviéticas. Andava atrás deles, com ensinamentos políticos, elogios, sorrisos. Éramos tão fascinados pelo futuros sujeitos da história, os líderes hegelianos que hoje vejo que alguns até ficavam desconfiados de nosso estranho amor. “Serão bichas, esses garotos, serão veadinhos?”, pensavam com certeza. Não – éramos apenas comunistas.
    Passaram-se 20 e tantos anos e finalmente fui a Cuba. Depois da derrocada de uma fé atrás da outra, restava-me ainda a paixão pela paixão que eu tivera por aquela utopia e seu Comandante. Comi lagostas no ex-palácio do milionário Dupont em Varadero e ouvi o jazz do grande Arturo Sandoval. Mas, minha primeira impressão foi um choque: as casas de Cuba não estavam pintadas, todas as fachadas de tradição espanhola se descascavam em verdes pálidos ou em rosa desmaiada. Senti ali o primeiro calafrio de decepção – o descuido com a beleza e a preservação. Achava que o trabalho socialista era do amor à coisa pública, o cuidado com a tradição. Não sabia ainda do burocratismo, dos privilégios da “nomenklatura”, do egoísmo e da pouca generosidade do trabalho coletivo. Aliás, o que mais se entristeceu no socialismo foi a incompetência geral que percebia em detalhes, na lentidão das providências, no medo de decidir que eu via entre os funcionários. O filme Guantanamera, de Gutierrez Alea, é um retrato perfeito da ineficiência cubana. Claro que sabia do cruel bloqueio comercial americano e da ajuda soviética oportunista. Além dos desmandos posteriores de Fidel, da repressão, dos fuzilados, meu sonho acabou quando vi Cuba caindo nos braços de Kruschev.
    Mas, minha fé e meu amor, mesmo em 1987, ainda me faziam esquecer as dúvidas e decepções.
    Uma noite, fui a um coquetel no Hotel Nacional.
    A grande atração seria o próprio Fidel. Suspense geral entre os convidados. Tudo ficava meio provisório, porque Fidel iria chegar. Lá pelas tantas, estou de costas para a porta e senti, como um vento, a chegada do Comandante, cercado de seguranças, que entrou pela sala como um trem. Fidel foi cercado por todos, latinos, europeus, asiáticos. Uma amiga a meu lado fez uma crítica fashion: “Uniforme de tergal, com esse verde horroroso… Tinha que ser de puro algodão, sei lá, outro verde…”. Senti um pouco da crise do socialismo estampada naquele tergal barato.
    Mas, tudo era pequeno diante da presença de Fidel. Era a materialização de um herói, como se Aquiles tivesse saído da Ilíada pra conversar comigo. Enfiei-me no grupo que o cercava e consegui chegar até bem perto dele.
    “Comandante!…”, falei com firmeza. Fidel me olhou, sorriu e me deu a mão. Arfante, agarrei-lhe a mão e comecei a falar: “Soy de Brasil… y hago películas…” Mas, o grupo de tietes era voraz e Fidel foi empurrado para o outro lado da sala. Firme em meu propósito, continuei agarrado em sua mão enquanto ele respondia à pergunta de um asiático pigmeu chatíssimo falando do bloqueio. Fidel jogava como um barco e eu ali, grudado, não largava sua mão. Lembro-me até hoje que sua mão era quente e larga, a palma generosa e macia. Sua mão se aninhava confortavelmente na minha, enquanto eu tentava lhe falar. “Comandante…”, comecei de novo, gago de emoção. Fidel me olhou, vagando naquele mar de gente e eu, feito um náufrago da revolução, pressionava sua mão com vigor, sorrindo-lhe, fixando-me em seus olhos para ele me ouvir. Mas, os tietes ridículos me atrapalhavam.
    Foi então que a mão de Fidel começou a sentir demais a presença da minha. Sua palma começou a estranhar aquele contato. O que fora uma irmanação política, fraternal de “companheiros” foi virando uma intimidade física, com as duas peles se colando. Uma finíssima camada de suor umedeceu a palma do Comandante, pois se apagava a fina fronteira entre a amizade revolucionária e o perigo homossexual: dois homens ali de mãos dadas. E a mão de Fidel começou a querer se livrar do firme aperto da minha. Ela tentou sair pela direita, pela esquerda, contorceu-se, apinhou-se em dedos juntos e foi se desprendendo da minha, que insistia no aperto emocionado. Eu lutava para não largar a palma do Comandante, mas sua mão, cada vez mais sinuosa, impaciente, apequenou-se e num esforço, quase um solavanco, conseguiu afinal se libertar da minha, enquanto o olhar espantado de Fidel cortou o meu olhar por um segundo.
    “Será que é uma bicha brasileira, infiltrada?”, tenho certeza que ele pensou. Não, comandante, eu não era uma bicha, apenas um ex-comunista. Foi a única vez que vi Fidel.

  6. 06/02/2012 22:37
    privataria petista

    Foi um sucesso a privatização dos principais aeroportos do país, a valores que foram do dobro até três vezes os determinados mínimos. A gestão desses aeroportos deverá ser boa também. Essa privatização vai repetir o sucesso da tucana, mais dez dez anos atrás. Vai melhorar tudo.

    E o lulopetismo vai precisar não falar mal de privatização, de chamar de privataria.

    Serão reticentes a dar o braço a torcer. Porque vale aquela regra, não dá para ser petista, socialista e ideologicamente honesto ao mesmo tempo.

    Eles têm que ser desonestos, a dizer que lutaram contra a ditadura militar e não a favor da ditadura comunista, como no exemplo clássico. Terão que ser desonestos também ao dizer que a privatização tucana foi ruim e a petista é boa. Mas não lhes será difícil. Honestidade para eles é negociável. Aliás, não duvido que acreditem em meio honesto ou honesto e meio.
    TREM AZUL

  7. O governo petista expropria a sociedade brasileira com o maior achaque na cobrança de impostos como nunca havia ocorrido antes neste país. Em contrapartida, a devolução em serviços é pífia; A segurança nada, a bandidagem solta para roubar, matar. O salário dos profissionais da segurança pouco mais do que nada. O governo diz não ter recursos para atender as reinvindicações dos grevistas, por outro lado “empresta ” dinheiro do BNDES para os ditadores cubanos, para estrangeiros comprarem os principais aeroportos brasileiros. Aonde querem chegar esses ex-terroristas?
    Basta de roubos, chega de mensalões, desvios, incompetência, fome zero, maracutaias, apoio a ditadores assassinos, battistti, pac!!! O que é isso mesmo? PAC!!! Obras inacabadas, outras sequer iniciadas!!!

  8. ‎”Quem diria que após 25 anos de presepadas, greves, baderna, lutas contra tudo e contra todos. Mentiras das mais absurdas, e até algumas mortes. O PT chegaria ao poder para colocar tanques de guerra contra grevistas e faria privataria em aeroportos. Sem contar as denúncias de escândalos de corrupção, safadeza, superfaturamentos, desvio de verbas, cobranças de propinas e roubos que causam a derrubada de mais de uma dezena de ministros desde o DESgoverno do EX presidente Defuntus Sebentus.
    Ministros envolvidos em toda sorte de trambique, ministro deputado que é cassado por fraude e sabe-se-la mais o que.
    Mentiras, incomPTencia administrativa. Falência das instituições, aparelhamento do judiciário, e formação de uma verdadeira quadrilha de mafiosos. O PT finalmente mostrou a cara. E acara PTralha é tão suja que o que existe de pior na política brasileira é aliado e base de apoio dos Ratos Vermelhos, Maluf, Sarney, Barbalho, Calheiros, etc…etc…etc…
    Eles lutam pelo quanto pior melhor para desviar as atenções da sociedade para a verdadeira rapinagem que praticam contra o estado brasileiro. No dia em que o PT sair do poder o Brasil vai estar mais arrasado do que plantação quando atacada por nuvens de gafanhotos. Levaremos décadas para tornar o Brasil uma nação de verdade.
    Em pensar que eles passaram décadas acusando aos outros de fazerem tudo o que hoje fazem… Desde os anos 80 eu sempre combatí o PT, pois eu jamais acreditei em tanta ética e transparêncioa que eles tentavam passar aos menos avisados. E o resultado é esse que vemos hoje, o país está a beira da falência institucional, os cofres públicos viraram caixinha de benefícios para quadrilheiros e ditadoretes Bostivarianos. E o povão virou de vez massa de manobra por conta das odiosas bolsas que só transformaram o povo pobre e miserável da pocilga em fiéis eleitores das Ratazanas Vermelhas.

    Estamos PHODIDOS. Ou se pega em armas para colocar essa cambada no cemitério, coisa que os milicos dos anos 60/70 não fizeram, ou iremos amargar mais alguns anos de bandalheira até o dia em que a corda arrebentar de vez e o Brasil entrar em uma guerra civil pelo poder. Nas duas hipóteses teremos milhares de mortos entre a população, uma vez que até cidadania Italiana a família do Sebento já tem. E aí será um salve-se quem puder”
    Fonte:o-mascate.blogspot.com

  9. NO QUE OS PETRALHAS ESTÃO TRANSFORMANDO O BRASIL.
    FORBES alerta investidores do mundo quanto a investir ou comprar do Brasil.

    A imprensa internacional especializada alerta o mundo e isso causa uma retração ainda maior da economia.
    O reflexo disso se dará em pouco tempo, mas até lá, aqueles que promoveram este caos já estarão bilionários, sem se importar com a volta ao poder, pois os desvios são gigantescos.
    Apuração de corrupção não existe, está totalmente blindada para não interferir no enriquecimento ilícito e extremamente rápido dos envolvidos, desde o poder maior até acessores de deputados, extendendo-se para os governos estaduais e prefeituras.
    A quadrilha responsável já investe bilhões em países que, certamente, os acolherá dando anistia e protegendo todos que, eventualmente, sejam condenados amanhã por outros governos que poderão surgir, quebrando este escandaloso esquema.
    O setor automobilístico patrocina este escândalo, certamente, pagando bilhões em propinas para manter-se no país que vende o carro mais caro do mundo. Outros setores também participam.
    Enquanto isso, o Brasil figura em último lugar no ranking de retorno de impostos.
    O esquema é gigantesco e somente um clamor popular uníssono poderá deter este processo.
    Celso Brasil

    Reportagem Completa

    Investir no Brasil? Seja Consciente desta indústria
    Fonte: FORBES

    O desempenho geral da economia brasileira em 2011 foi modesto: o PIB cresceu cerca de 3%, o pior desempenho desde 2004 e segundo pior da América Latina. Muitos especialistas culpam a indústria de transformação, que se manteve estagnada, como a principal causa para um nível tão baixo de crescimento do PIB.

    O déficit comercial na indústria industrial do Brasil em 2011 (janeiro / novembro) cresceu 37% em relação a 2010, atingindo US $ 44 bilhões. Em 2006, o saldo foi um superávit de US $ 30 bilhões.

    A indústria de transformação ainda não recuperou os níveis de produção que tinha antes da crise de 2008-2009. Em 2011, a produção de bens de consumo duráveis recuou quase 2%. Ainda pior foi o caso de bens não-duráveis: no ramo têxtil, a produção caiu 15%, no calçado e artigos de couro -10%, e em vestuário% -3,3. Em vez de avançar, a indústria é, na melhor das hipóteses, andar de lado.

    Colegas leitores podem perguntar: como isso é possível, considerando que nos últimos anos o consumo aumentou tão rapidamente no Brasil? Desde 2007, as vendas no varejo subiram 40%.

    A resposta é simples: a importação de bens manufaturados têm crescido dramaticamente. O déficit comercial na indústria de transformação em 2011 (janeiro / novembro) cresceu 37% em relação a 2010, atingindo 44.000 milhões dolar! Em 2006, o saldo foi de um superávit de US $ 30 bilhões.

    Há uma desindustrialização em curso no Brasil. Além da retração do setor em relação ao PIB (por mais de uma década), há uma crescente desintegração das cadeias de produção, transformando algumas atividades industriais em algo muito semelhante ao “maquiladoras” no México.

    Mas cuidado! A importação de bens manufaturados Brasil não são mais baratos porque a indústria de transformação brasileira é mais ineficiente do que o pequeno chinês ou coreano, porém, por pouco, em um círculo vicioso, isso pode se tornar verdadeiro. A principal razão é o custo sistêmico da economia brasileira.

    Primeiro, os impostos sobre a indústria de transformação são demasiado elevados. Um exemplo simples: 52% do custo por kW de energia elétrica vai para os impostos!

    Em segundo lugar, infra-estrutura é muito pobre. O investimento do governo federal planeja em infra-estrutura não são grandes o suficiente. O Brasil detém um dos mais baixos de investimento público do mundo em relação ao PIB. No topo disso, o governo muitas vezes oferece menos do que o anunciado por causa da falta de planejamento, prioridades, execução e corrupção.

    O pré-requisito terceiro para a desindustrialização do Brasil é a sobrevalorização persistente da moeda brasileira em relação às moedas estrangeiras – cerca de 70% desde 2002, segundo estimativas do Armando Castelar, economista brasileiro de destaque. Isso aumenta os custos de produção brasileiros em dólares, dos salários para eletricidade. (Ver: Big Mac Index: Real Brasil é a moeda mais sobrevalorizada do mundo).

    Se isoladas, a sobrevalorização do Real Brasil é a razão mais importante para a desindustrialização do Brasil. Ela ajuda a descobrir por que o Brasil tem um dos Macs mais caros grande no mundo e porque os turistas brasileiros em Nova York, embora em menor número do que os alemães ou ingleses, gastar mais do que estes dois combinados. (Veja: por que os EUA deveria incluir o Brasil no Visa Waiver Program).

    O programa Brasil Maior, livremente traduzido como plano maior do Brasil, lançado em agosto de 2011 não pode ser considerado uma política global e coerente da economia. Ele não aborda as causas da perda de competitividade da indústria e cria distorções e injustiças. Segundo a OCDE, o maior plano Brasil “pode proporcionar alívio a curto prazo” para empresas que fabricam, mas “não é suficiente para reduzir a desvantagem do custo de produção no Brasil.” Os pontos mais extravagantes deste plano são a anarquia da política de compras para máquinas e equipamentos para a indústria do petróleo e da confusão dos critérios para o crédito subsidiado do BNDES.

  10. Virou piada !

    07/02/2012 15:33
    privataria petista

    A tucanada está rolando de rir com as provocações aos petralhas pela privataria dos aeroportos, como chamam a obra petista.

    Um tal Núcleo Sindical do PSDB paulista aprovou em reunião plenária uma moção de apoio à “bem sucedida privatização de três dos mais importantes aeroportos do país”.

    Aponta que ” houve amadurecimento na mentalidade estatizante que o partido da presidente Dilma pregava nos anos 90.” E capricham ainda mais: “estão há dez anos no poder e só agora começam a reconhecer que o modelo de governo do PSDB estava correto. A presidente Dilma está de parabéns”. Ela deve estar or-gu-lhosa.
    Trem Azul

  11. o embuste

    A sociedade da Petrobras com a PDVSA do Hugo Chávez na refinaria Abreu e Lima, que está sendo construida em Pernambuco, é tema useiro e vezeiro aqui no Trem Azul. Sempre batendo na mesma tecla: tudo que o porra-lôca do Hugo Chávez fala a respeito, é mentira.

    Faz seis anos que a estrovenga vem sendo construída e agora já está na metade. Não tem lá um centavo, uma moedinha do Hugo Chávez e sua PDVSA.

    O que tem é um empréstimo de 10 bilhões de dólares do BNDES, feito em nome da Petrobras, para que a petroleira do Chávez possa ter 40% de participação, na obra de 26 bilhões. Mas a PDVSA teria que entregar as garantias financeiras ao BNDES até o dia 31 de janeiro. Não entregou. De novo. E quer ver se consegue mais prazo. Não consegue garantia bancária.

    A Petrobras já fez metade da obra sozinha. Em outubro do ano passado, a PDVSA chegou a entregar garantias ao BNDES, que foram consideradas em parte “aceitáveis”, mas que dependiam da “apresentação de instrumentos que formalizarão as garantias bancárias em termos satisfatórios ao BNDES”. Ou seja, eram meia boca e acabaram não aceitas.

    Essa refinaria, cujo nome Abreu e Lima é de um comunista e foi escolhido pelo porra-lôca do Hugo Chávez, é um projeto bom e muito importante, porque o Brasil produz petróleo mas não refina. É a primeira refinaria que a Petrobras constrói desde 1980.

    Lula botou o Hugo Chávez no empreendimento por questão política. Ele adora chicano comunista safado. Há seis anos Chávez ainda tinha algum dinheiro, podia sacá-lo na boca do caixa da tesouraria da sua PDVSA.

    Mas hoje em dia a república socialista bolivariana da Venezuela é uma pocilga, quase uma Cuba. Não consegue a garantia bancária para o empréstimo do BNDES pelo mesmo motivo que não consegue comprar alimento e nem papel higiênico para os venezuelanos. Toda vez que o porra-lôca do Chávez passa uma lábia na Petrobras, para não pagar a sua parte na sociedade, o assunto vira matéria aqui no Trem Azul. Porque é um prazer contar que essa sociedade com o Chávez é um embuste. trem azul

  12. .
    Para o pessoal que a várias décadas elogia o sistema de saúde cubano, coloco o link de uma postagem de uma blogueira cubana, Miriam Celaya, residente em Havana.
    .
    Não gosto de tripudiar aspectos relacionado a saúde, como o câncer do Chavez ou outro caso qualquer. Mas parece que de fato, Cuba esteja falindo, levando junto o sistema de saúde.
    .
    Quem acompanhou no Brasil a loucura da alta inflacionária das décadas de 1970-1980 sabe como as coisas andam quando a economia entra em crise. Parecia que nada dava certo e que a situação melhorava um pouco, mas depois de algum tempo voltava a piorar.
    .
    A gente tem que mudar, inovar, tentar algo diferente, mesmo que seja absurdo.
    Os irmãos Castro não podem obrigar toda uma nação a viver uma época que já passou.
    .
    Do blog Sin Evasión.
    .
    La vitrina rota
    .
    http://www.desdecuba.com/sin_evasion/?p=1945

  13. .
    Traduzindo o último parágrafo do blog Sin Evasión.
    .
    “Quédate en tu casa, no vayas a hospitales salvo que sea imprescindible. Gracias a Dios eres fuerte y ya estás mejor. Nadie sabe cuántas y cuáles enfermedades tenemos ahora mismo y hace siete meses hay una epidemia de dengue que nunca se ha declarado ni se va a declarar. Ya el sistema de salud colapsó, la ética médica está en proceso de extinción y solo queda esperar que todo esto pase. Quédate en casa, amiga, y que Dios nos proteja a ver en qué termina la cosa, que lo que hay es que sobrevivirlo”.
    .
    Mi amiga es una doctora muy sabia.
    .
    Tradução via Google tradutor, com algumas alterações.
    .
    “Fique na sua casa, não vá aos hospitais, a menos que seja absolutamente necessário. Graças a Deus você é forte e você agora está melhor. Ninguém sabe quantas e quais as doenças que temos agora e durante sete meses há uma epidemia de dengue que nunca foi declarado e nem vai se declarar. Desde o colapso do sistema de saúde, a ética médica está em processo de extinção e só resta esperar que tudo passe. Fique em casa amiga, e Deus nos proteja para ver como termina tudo isso, e só resta sobreviver.”

    A minha amiga é uma médica muito sábia.

  14. Quem são as Damas de Branco ?

    Cuba, 01 abril de 2003 para o público internacional: Nós, as esposas, mães, filhos e filhas dos homens e mulheres que estão presos injustamente depois da recente onda de prisões em massa contra a dissidência pacífica em Cuba, pedir a sua solidariedade e apoio para uma campanha internacional exigindo a libertação imediata de nossos parentes que foram presos por exercer a liberdade de expressão e pensamento, e amor por nossa amada nação para conseguir a reconciliação eo respeito pelos direitos humanos.
    Assinado: As Damas branco

    http://www.damasdeblanco.com/

  15. Las Damas de Blanco son mujeres que le reclaman a la última dictadura de América la libertad de sus esposos, padres, hijos, hermanos o sobrinos. Heroicas mujeres cubanas que con amor, dignidad y coraje están ganándole la calle a la cobardía, la vileza y el odio, al igual que lo hicieron antes otras mujeres bajo otras dictaduras. Porque, como escribió José Martí: ‘Las campañas de los pueblos sólo son débiles cuando en ellas no se alista el corazón de mujer; pero cuando la mujer se estremece y ayuda, cuando la mujer tímida y quieta en su natural, anima y aplaude, cuando la mujer culta y virtuosa unge la obra con la miel de su cariño, la obra es invencible’. E invencibles son las Damas de Blanco.
    Si vas a Cuba, viajero, te rogamos que las apoyes.

  16. 06/02 – 17:35 (Eduardo) -“No governo dos outros é refresco…” O Coturno Noturno também exemplifica bem com o post abaixo (fotos nos blog).
    __________________________________

    Fevereiro verde-oliva onde só havia abril vermelho. Ou pimenta nos olhos dos outros é colírio.

    A greve é legal ou ilegal? Os militares têm direito a fazer greve? É outro papo. A Justiça está aí para resolver estes impasses. O que não dá para admitir é a cara de pau do governo petista em querer demonizar o movimento dos militares pelo fato de que eles estão se articulando nacionalmente e até mesmo propondo atos tão corriqueiros como o bloqueio de estradas e destruição de bens. Não é assim que o PT ensinou a fazer greve no Brasil? O que é mesmo que o MST, apoiado pelo PT, financiado pelo governo federal, faz há décadas? E o governador Jacques Wagner não dava churrascadas para os sem-terra que invadiam prédios públicos na Bahia, já como governador? Churrascadas de 650 quilos de picanha por dia para depredadores de bens públicos! Este mesmo governador não apoiava greves da categoria quando ainda não tinha entrado para a política e era apenas um sindicaleiro? Qual é a surpresa? Se convivemos todos os anos com o abril vermelho do MST, não deveria gerar tanta polêmica este fevereiro verde-oliva da PM da Bahia. Pimenta nos olhos dos outros é colírio.

    Vejam as técnicas do MST, apoiado pelo PT…

    E relembrem como o PT incentiva o “fantástico” MST…

    Postado por O EDITOR – 09/02/2012 – Coturno Noturno

  17. Cubanos que tentavam fugir da ilha-prisão são regastados a deriva no mar?

    http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=cubanos-sao-resgatados-apos-duas-semanas-a-deriva-no-mar-04020C983272E4A12326&orderBy=mais-recentes&edFilter=all&time=all&q=cuba&originalQuery=cuba&currentPage=1#assistir.htm?video=fidel-castro-lanca-livro-de-memorias-em-cerimonia-publica-04024E98396CE4A12326&orderBy=mais-recentes&edFilter=all&time=all&q=cuba&originalQuery=cuba&currentPage=1

    Os esquerdistas brasileiros defendem Cuba com tanto vigor. Alguém já tentou viver como um cubano no país sequestrado pelos irmãos Castro? Como um cubano, não como um turista ou um convidado.Nunca me responderam essa pergunta. Ainda aguardo respostas.

  18. Cubanos que tentavam fugir da ilha-prisão são regastados a deriva no mar. Vejam no link abaixo

    http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=cubanos-sao-resgatados-apos-duas-semanas-a-deriva-no-mar-04020C983272E4A12326&orderBy=mais-recentes&edFilter=all&time=all&q=cuba&originalQuery=cuba&currentPage=1#assistir.htm?video=cubanos-sao-resgatados-apos-duas-semanas-a-deriva-no-mar-04020C983272E4A12326&orderBy=mais-recentes&edFilter=all&time=all&q=cuba&originalQuery=cuba&currentPage=1

    Os esquerdistas brasileiros defendem Cuba com tanto vigor. Alguém já tentou viver como um cubano no país sequestrado pelos irmãos Castro? Como um cubano, não como um turista ou um convidado.Nunca me responderam essa pergunta. Ainda aguardo respostas.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s