Os desejos, os sonhos

Em 24 de dezembro levantei teclando alguns desejos no meu telefone móvel, vaticínios curtos do que 2011 poderia trazer para nós que habitamos esta Ilha. Depois de enviar vários textos de 140 caracteres ao Twitter, ocorreu-me de pedir aos meus amigos e conhecidos que enviassem suas próprias esperanças e eu me comprometia a catapultá-las ao ciberespaço. Em apenas um par de horas a caixa de entrada do meu Motorola colapsou de tantos prognósticos e expectativas que os próximos doze meses geram em nós. Curiosamente, uma palavra era repetida na maioria destas mensagens, a esquiva “liberdade” circundava com suas oito letras uma boa parte dos sms que me chegaram às vésperas do Natal.

Por isso, nestes últimos dias de 2010 quero apresentar em Geração Y meu próprio conceito de liberdade. Nestas imagens, feitas por um par de jovens cineastas alemãs, resume-se minha relação com esse conceito ausente de nossa vida, porém não de nossas aspirações.

*O vídeo é um fragmento do filme “Sou livre” que ainda está em processo de edição, dirigido por Andrea Roggon, da Alemanha.

Traduzido por Humberto Sisley de Souza Neto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s