Confissão velada

tortuga

“Haverá que se resolver de outra maneira” comentou Jorge à seu irmão quando soube da supressão do almoço em vários centros de trabalho. Seu posto de cozinheiro numa dependência estatal lhe havia feito viver a margem do simbólico salário que recebe a cada mes. Graças ao desvio de alimentos e sua venda posterior no mercado negro, conseguiu trocar sua pequena casa por outra maior. Adquiriu um DVD-Player que lhe faz fugir da aborrecida programação televisiva e até levou seus filhos `a Varadero nas férias passadas. Seu negócio era modesto: encarregava-se de prover com arroz um quiosque que oferecia cestas de comida, fornecia azeite – que pegava no armazem – à um autônomo e uma vendedora de sanduiche lhe pagava pelos pães que nunca chegavam à bandeja dos trabalhadores.

Agora tudo parece haver terminado para este ágil comerciante do alheio. Em vários ministérios se começará a distribuir 15 pesos cubanos para que os empregados arrumem por si mesmos a comida do meio dia. A cifra surpreendeu a muitos, especialmente àqueles que ganham menos do que isso por uma jornada de trabalho de oito horas. Se o valor pago para almoçar chega a tal número, então o Estado cubano está reconhecendo que para custear os gastos de alimentação e transporte deveria pagar – ao menos – tres vezes essa quantia por cada dia de trabalho.

Jorge já está pensando em mudar de emprego dentro da mesma empresa e assumir o cargo de administrador. Até uma semana atrás, esse era um posto com demasiadas responsabilidades e pouca “procura”, porém repentinamente tornou-se uma posição atraente. Em suas mãos estará confirmar quantos dias um empregado compareceu para que receba o pagamento do almoço. Já tem planejado fazer vista grossa ante as ausências dos trabalhadores e dividirá o montante do almoço entre ele e o empregado que não veio. Trocará com prazer os sacos de feijões e farinha pelos holerites e os cartões onde se marca o comparecimento. Talvez no próximo ano possa levar sua família à distante praia de Baracoa.

Traduzido por Humberto Sisley de Souza Neto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s