Arranha-céus

catorce_pisos

O edifício onde vivo acaba de fazer 25 anos de construção pelas mãos dos que o habitaram posteriormente. Com sua enorme armação de concreto e sua arquitetura iugoslava, este bloco de quatorze pisos foi dos últimos a serem terminados sob a supervisão de técnicos soviéticos. Durante os anos setenta e oitenta um novo conceito chamado de “microbrigada” havia permitido à pessoas necessitadas de uma moradia, erigir-la por sí mesmas. Eram os tempos da ilusão e muitos chegaram a acreditar que estas edificações de doze, dezoito e até vinte andares resolveriam os problemas habitacionais do país.

Contudo eram tantas as necessidades e as construções iam tão lentas que os novos bairros no estilo da Europa do Leste não puderam remediar a crise de moradia. Quando os primeiros inquilinos se mudaram para cá – depois de sete anos de colocacar ladrilhos e virar cimento – nos sentíamos os últimos beneficiados de um projeto urbanístico que terminou quando o campo socialista veio abaixo. Não se voltaram a levantar edifícios altos e o Ministério da Construção passou a ser um arquivo de planos degradados e sonhos arquitetônicos abortados. Quem ainda tinha estreiteza de espaço se conformou em dividir as salas ou com levantar apartamentos improvisados nos terraços.

Entre as 144 famílias que convivemos nesta edificação, os filhos cresceram, chegaram os netos e onde havia capacidade para um casamento e sua prole agora também se apertam genros, noras e sogras. Lamentavelmente a rígida estrutura do imóvel não permite que prolonguemos as varandas nem façamos as divisões horizontais conhecidas como “churrasqueiras”, porém a criatividade tem conseguido fazer duas habitações onde antes havia uma. Estes “arranha-céus” terminaram por se converter no símbolo de uma época passada e os meninos que correm pelos seus corredores apenas sabem que foram projetados como os vistosos imóveis onde habitaria o – nunca alcançado – “homem novo”.

Traduzido por Humberto Sisley de Souza Neto

About these ads

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s