Inaugurados

ascenssor31

ascensor21

Finalmente inauguraram os elevadores do meu edifício, depois de um ano de montagem e uma longa etapa de teste. Na sexta-feira ocorreu a reunião para anunciar as regras de uso dos artefatos, que já aparentam estar há uma década em funcionamento. O encontro de vizinhos resultou em gritos e queixas, pois o enorme bloco de concreto onde vivemos se deteriora a cada dia e não há recursos para repará-lo. Nem sequer a boa notícia de não ter que subir pelas escadarias pode ocultar a aparência de ruína recente que tem este imóvel modelo yugoslavo.

Também tem aumentado a quantia em dinheiro que se coleta de cada família para conseguir pagar o salário dos aposentados que vigiam os elevadores. Como no interior da cabine há espaço apenas para cinco pessoas, os “guardiões” dos equipamentos russos permanecerão numa cadeira sentados na entrada. Alguns afirmam que ao invés de olhar o painel e os botões, estes anciãos – militantes do PCC – estarão mais pertinentes ao que levamos nas sacolas ou a quem nos visita. Espero que os guardiões durem uns quinze dias, até que a falta de constância que caracteriza tudo aqui, relaxe o assunto da supervisão.

O que menos gosto em tudo isso é que se torne a aplicar a fórmula de maior contrôle, disciplina e vigilância, acreditando-se que com isso os problemas serão solucionados. Pessoalmente, acredito que tudo iria melhor se cada vizinho sentisse que o edifício lhe pertence e que as áreas comuns são também parte de nossa casa. Com certeza, anos de não se poder decidir o que fazer nelas, criaram esta sensação de distanciamento e certa tendência para “depredá-las”. Uma vez nos tomaram uma esquina para fazer o local da zona dos CDR e converteram a área onde os meninos jogavam num escritório da OFICODA, sem prévio consenso dos que vivemos aqui. Com o tempo e as sucessivas intromissões de cada organismo estatal que necesitava de um fragmento de nossa espaçosa planta baixa, chegamos a conclusão de que nada disto é nosso. Nem sequer os dois elevadores que faz um par de dias acabaram de ser inaugurados.

P.D: O tema Juanes e seu concerto de 20 de setembro continua gerando muito debate, de modo que se criou um novo sítio sob o nome de Paz sin Fronteras, onde se localizará toda a informação que saia a respeito. Alí terão espaço as opiniões de vários blogueiros e comentaristas a respeito da visita do cantor colombiano ao nosso país.

basura11

About these ads

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s