Parabólicas

Atrás de um tanque d`água, Dayron esconde uma antena parabólica para captar a televisão do México e Miami. Vive num edifício de oito apartamentos e fornece à cada vizinho um cabo com a programação proibida. Ainda que a polícia rastreie esses distribuidores ilegais, pouco pode fazer, dado o crescente número dos que cometem o mesmo delito. Havana parece – em alguns momentos – uma teia de aranha sulcada de falsos varais de roupa e canos d`água pelos quais corre, na realidade, o proscrito sinal das televisões estrangeiras.

Subscrevendo semelhante negócio underground, muitas famílias pagam uma mensalidade de duzentos pesos cubanos, a metade do salário de qualquer profissional. Recebem em troca vinte e quatro horas de telenovelas, shows e musicais. Os poucos e ideologizados canais nacionais não podem competir com as cores chamativas e a variedade que chegam da ousada antena, orientada para o satélite.

Para contrabalançar este fenômeno, o governo treinou equipes policiais que rastreiam os terraços e cortam os cabos suspeitos. A multa pode exceder os mil pesos e inclui o confisco dos equipamentos receptores e do televisor. O temor de ser surpreendido não consegue, contudo, fazer desistir os audazes telespectadores. Alguns empreendedores conseguiram, inclusive, colocar as redes de distribuição debaixo da rua, junto as velhas tubulações de agua. Para fazê-lo contrataram verdadeiras brigadas que simulam consertar algum bueiro, quando na realidade difundem o cabo perseguido.

Os clientes de Dayron estão dispostos a correr todos os riscos, para ver algo diferente.

About these ads

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s